MODERNIDADE, TEOLOGIA E COMPROMISSO ECOLÓGICO

RELEITURAS TEOLÓGICAS EM ESPAÇOS FRONTEIRIÇOS

  • Gidalti Guedes da SILVA, Professor

Resumo

Analisa a relação entre a modernidade, a teologia e seu papel no processo de formação de sujeitos mais ou menos ecologicamente comprometidos. Reflete acerca do processo de secularização da natureza, de suas bases epistemológicas no pensamento moderno, bem como as consequências para a formação dos sujeitos. Demonstra o impacto da secularização, inclusive, sobre a teologia cristã moderna, que passa a desenvolver papel de legitimação moral do uso-fruto não sustentável da natureza, no contexto do capitalismo industrial. Aponta para a emergência do paradigma ecológico, como fundamento para releituras teológicas contemporâneas, na busca de desconstrução dos vícios hermenêuticos da ciência secular e da teologia. Por fim, analisa a experiência de diálogo de um teólogo cristão com uma mulher indígena, elucidado à luz dos estudos anteriores e de uma abordagem indutiva fenomenológica, fazendo uso das teorias multiculturalistas. A análise revelou que os contextos existenciais, marcados pelas fronteiras identitárias, apresentam condições existenciais favoráveis para a superação das relações objetificadas e do etnocentrismo, abrindo-se a possibilidade da formação de sujeitos com maior compromisso ecológico.

##submission.authorBiography##

Gidalti Guedes da SILVA, Professor

Teólogo e Mestre em Educação

Publicado
2018-12-07
Como Citar
SILVA, Gidalti Guedes da. MODERNIDADE, TEOLOGIA E COMPROMISSO ECOLÓGICO. Revista Diálogos: Economia e Sociedade, [S.l.], v. 2, n. 2, p. 18 - 30, dez. 2018. ISSN 2594-4320. Disponível em: <http://dialogos.saolucas.edu.br/index.php/REDIAL/article/view/22>. Acesso em: 25 abr. 2019.